Auto-estima R$ 250,00 Segurança R$500,00

Na época que eu nasci, jacarés, rinocerontes e cavalos eram meros animais e muitos ainda pensavam que rótulos eram realmente pra geléias ..

– Ué, mas não continuam sendo ?  Não.

Atualmente os pobres animaizinhos são rótulos, estampados em todo tipo de roupa ou qualquer coisa que se venda e desejados por todos dementes manipulados pela mídia.

Como pode uma pessoa se sentir mais segura ou ter sua auto-estima elevada porque no canto superior da sua camisa tem um cavalinho estampado ?

Sabendo que as outras pessoas realmente vão respeitá-la ou lhe dar alguma credibilidade por causa da marca da sua camisa ou do seu tênis. Como se chega à essa conclusão? Vivendo no Planeta Terra.

Muita gente fala em alto e bom tom que o que vale é a atitude, mas não é isso o que constatamos na prática, pelo contrário, temos constantes exemplo de que visual é tudo e atitude não é nada. Exemplifiquemos:

Ao assistir televisão vemos inúmeras pessoas que não possuem talento algum ganhando salários com cifras astronômicas e sendo tratados como reis, se esses não tivessem a oportunidade de entrar para o meio dificilmente se destacariam em qualquer outra atividade inteligente. Mas por que muitas dessas pessoas se destacam no meio televisivo e fazem a audiência subir como pau de pedófilo em filme de Peter Pan? Porque o Brasileiro valoriza exclusivamente o rostinho bonito e a bunda gigante, mesmo que um cérebro atrofiado e em putrefação acompanhe toda essa “maravilha”. Ao mesmo tempo vemos artistas de rua, poetas, músicos, pintores, artesãos, jogados na sarjeta, sem atenção alguma, sem ter o valor que merecem.

Esse é um problema cultural, desde pequenos somos ensinados que o bom é bonito e o ruim é feio, esteticamente falando, obviamente. Na maioria dos filmes e novelas, os mocinhos são bonitos e os bandidos são feios, os mocinhos usam roupas boas e engomadinhas enquanto os bandidos usam farrapos. Isso deveria ficar nas telas, mas o brasileiro tem o péssimo hábito de reger sua vida de acordo com o que as emissoras de televisão ditam, tais emissoras se fazem valer disso e continuam transmitindo novelas que não condizem com a realidade da grande maioria dos brasileiros, onde tudo termina em flores, pessoas vão comprar pão de jatinho, e os bandidos usam farrapos e portam armas de fogo. Quando voltamos para a vida real, percebemos que os ladrões de verdade usam terno e gravata e vão comprar pão de jatinho, e o bandido que veste farrapos e porta uma arma de fogo, boa parte das vezes só quer ter uma vida como a da novela, onde impera o consumismo, ninguém tem aluguel para pagar e o Haj acaba junto com a Maya. O “bandido” tenta aderir a esse consumismo doentio, mas antes de pensar em tentar ele já se depara com a sua realidade, totalmente diferente da novela, e pensa que vale de tudo para conseguir um tênis Nike ou um relógio da Gucci, inclusive roubar e matar.

Não só as novelas estimulam essa atitude consumista desenfreada, as propagandas veiculadas pelas emissoras de tv e rádio também são muito apelativas e dão a entender que produtos de determinada marca, mesmo que sejam completamente supérfulos, são fundamentais para a sua vida. Em alguns casos extremos a tentativa de enganar o consumidor é ridícula, como quando tentam nos convencer de que refrigerantes ou cerveja são fundamentais para nós.

Um pedaço de merda é um pedaço de merda, certo? Não! Na televisão ele é um pedaço de merda crocante e cremoso ao mesmo tempo, sem gorduras saturadas e com sabor divinamente divino.

Voltando às roupas, eu penso que pessoas que usam roupas muito caras se sentem mais seguras e elegantes pois pagaram muito mais caro do que o normal para uma peça de roupa, ou seja, é como uma compra de valores, se a pessoa não é inteligente ou não tem nenhuma outra qualidade notável, ela paga uma quantia exorbitante por uma peça de roupa ou um sapato, sabendo que a respeitarão mais por isso. Mais uma vez notamos a supremacia do dinheiro, você pode ser feio, chato, burro e estúpido, mas se você se paga 500 reais por uma peça de roupa e 800 em um sapato, você de alguma forma merece respeito, afinal, pagou por isso.

Tente parar por um momento e refletir, se pagar meio salário mínimo em uma bermuda vai fazer você deixar de ser o idiota que é ou cobrir os seus defeitos.

Se aceite como é e pare de tentar comprar qualidades, pessoas que te admiram pelas roupas que você usa não merecem nem os pedaços de si mesmo que você deixa na privada.

Isso não é um texto de auto-ajuda, até porque se você for um consumista ele não será muito agradável.

Do idiota assumido,

Yuri Moura.

Anúncios

24 Comentários

Arquivado em Ilegível

24 Respostas para “Auto-estima R$ 250,00 Segurança R$500,00

  1. 1Lemon

    O que este blog faz? influencia outras pessoas, a mesma coisa que a TV, jornal, etc…
    Todo mundo influencia todo mundo, fato!

  2. Feirinha rulez!
    pega os ecko, os nike e soca tudo no cu, playssonzada dos infernos!

  3. Manu Esteves

    .. todo mundo influencia todo mundo ? discordo, acho q só quem não tem opinião formada ou quem é cabeça oca mesmo se deixa influenciaar… muitas vezes são aquelas que não tem um certo tipo de educação, ou alguma cultura, que acabaam acreditando em tudo que escutam ou o q vêem .. :*

  4. Não acho que seja totalmente dessa forma.
    É a opinião dele mostrada, se isso não é claro para alguns, talvez faltasse um pouco mais de raciocíneo das pessoas sobre a influência obvia que a mídia faz …
    E pode ser que esse texto não influencie muitas pessoas com opiniões já formadas sobre o assunto.
    Só não concordo que todas as pessoas comprem roupas caras para sua auto-estima e que todas estas sejam fúteis, burras e que querem se esconder atrás de roupas caras, mas existem sim pessoas que são assim . 🙂
    ficou mt bom o texto *-*

  5. Idiota, expõe meu nome lindo em público ¬¬ eoheioheoehoehoeiheoi
    Existe. Por qualidade . Não que TODAS sejam assim, mas maioria é (:

  6. ymoura

    Não fode –‘

    Eu só acho que pagar 2 salários em uma sandália não é muito justo onde tem gente que sustenta uma família de 8 cabeças com 1 salário mínimo 😀

    Mas se você pensa que porque deu o próprio cú para obter dinheiro pode torrar tudo em roupas da Capricho, vá em frente e tente comprar um pouco de personalidade. 😀

    (L)

    • ymoura

      O “deu o próprio cú” citado acima se refere ao esforço que as pessoas fazem para conseguir dinheiro, que é equivalente a dar o próprio cú de fato. (As pessoas das quais eu falo não fazem o mínimo de esforço para comprar suas roupinhas da Capricho, então nem deveriam se estressar). 😛

      Não interpretem mal, minhas intenções são sempre boas. (A)

  7. vai prum país socialista então (=
    e eu não falei que achava que isso fosse justo .
    comprar roupas de marca não significa ser fútel, isso vai de cada pessoa, se sofre de problemas psicológicos, se tem uma má formação, carência, doença e blablablá (…)
    enfim, você não entendeu oque eu disse amrzinho ¬¬

    você me ama, vaisefuder 😀

  8. foda-se, você vai continuar amando me irritar 😀

  9. 1Lemon

    Manu…

    Você está me zuando ou é muito ignorante ao ponto de dizer que não é influenciada?

  10. Itauan

    poha yuri, e eu achando que isso fosse óbvio.. iUASHuhAISEH

    alguém tem que fazer o trabalho sujo de dizer as palavras repetidas, mas necessárias..

    obs: (tendências da moda) percebemos que neste ritmo vamos longe.

    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=61265
    (Billabong – 348.236 membros)

    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=4107
    (Greenpeace – 231.515 membros)

    =)

  11. Gustavo

    A Hipocrisia eh a alma de negócio *-*

  12. Freitas

    Não concordo com o preço abusivo das roupas de marca, também não concordo em comprar camisas que encolhem, desfiam, perdem a cor e a utilidade após a 1ª lavagem, acredito nas roupas com qualidade, logo fama e conhecimento das mesmas.

    50% OFF

    ;*

  13. Nossa que texto maravilhoso.Eu não sou tão consumista,mas de vez em quando me pego querendo freneticamente comprar algo que está na moda.O mundo impõe que para a gente se admirado é preciso gastar,e ainda mais,comprar pessoas.Alguns estão comprando carros e amores fingidos.Outros estão se casando por dinheiro e vivendo uma vida infeliz,no fim é tudo superficial.É necessário menos alienação para que a gente possa entender o rumo da moda e do que fazemos em relação ao que nos é imposto!

    Adorei mesmo.

  14. kkkkkkkkk me senti muito ofendida com esse texto. Sou consumista, e infelizmente acho que dinheiro traz felicidade sim. No meu ponto de vista, acho que roupas da Lacoste, Ekko e Ralph Lauren traz uma certa segurança pelo fato de ser REFERENCIA na moda. Tambem nem se compara , poxa. O acabamento é bem melhor, o tecido é de 1ª, algumas peças são exclusivas. Você não vai correr o risco de sair na rua e ter alguem com uma blusa identica á sua. Eu as vezes até acho um absurdo pagar 900 conto em um calça da Diesel, eu particulamente não compraria… A não ser o da linha neon, que é exclusivo e nenhuma outra marca tem algo parecido. Quem gosta de moda entende meu lado. E nem vem com essa, que você pode até dizer que não se importa, mas na hora de comprar roupas não compra qualquer coisa. E ainda tem o fato de caixão não ter gaveta, e nada mais justo gastar seu dinheiro com algo que te faz se sentir melhor… E hoje em dia, tudo que é bom, é caro. Isso é fato.. ;/ Mas enfim, entendo seu ponto de vista, acho meio idiotice as vezes pagar um salario minimo em uma peça de roupa… ;x

  15. ymoura

    Aí que eu quis chegar. Quem disse que roupa faz alguém se sentir bem? Exclusividade ? Isso é merda que a mídia cagou e as pessoas abrem a boca e engolem, porquê são imbecis.
    Acho que isso foi auto-explicativo, bjs.

  16. Apenas aqueles que não têm um senso que são alienados.

  17. meninoooo, você ahazou comigo! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk… Tá, cada um com sua opnião né. Duvido que você use roupa do camelô…

  18. Indo ainda com o Mukeka… Visual é tudo.

    Todo mundo se preucupa na imagem que possam passar para as outras do que construir aos poucos a atitude certa para tal fato.

    Nos preucupamos em causa uma boa impressão, ou não, nos escondendo por de baixo de panos sem valor (por mais que custem 300 conto, continuam sendo sem valor), que servem apenas para esconder nossas “vergonhas”.

    Chega a ser desigual, ou você está na moda, ou não é nada. É incrível como as pessoas podem ser preconceituosas e limitam algumas interações com outros por não estarem de acordo com que é exigido.Não só roupas e acessórios, mas também com uma forte abraço entre pessoas do mesmo sexo, andar de mãos dadas e por ai vai…

    Pegando o embalo do tópico passado, vo colar a letra de uma música.

    Visual É Tudo
    Mukeka di Rato
    Composição: Mozine/Paulista

    Estampando camisas do che guevara
    Seja o hippie da esquina
    ou a botique de vanguarda
    Visual é tudo, atitude não é nada

    Palavras fortes e dedo na cara
    Firme aos 15 anos
    Nos 18 já acaba
    Visual é tudo, atitude não é nada

    Seguindo cego a mesma cartilha
    Fazem parte do clero
    mas não gostam de ir a missa
    Visual é tudo, atitude não é nada

    O novo autor da moda rebelde
    A rebeldia da moda sempre aparece
    Visual é tudo, atitude não é nada (2x)

    Quem se importa com esse cara
    Ou ouve o que ele fala
    Avise a ele visual é tudo, atitude não é nada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s